Quanto cobrar: está caro ou barato demais?

prostituição profissional

Já trabalhei em agência publicitária e atualmente estou trabalhando como freelancer e, infelizmente, sempre tentam te prostituir profissionalmente. Tanto as agências que querem encarregar toda a demanda de trabalho te pagando o valor de um estagiário, como os próprios clientes que estão sempre tentando barganhar um valor BEM MENOR do que realmente vale o seu trabalho. É fato que no início sempre rola aquela dúvida: será que está caro ou barato demais?

O profissional se vê, muitas vezes, encurralado pelo cliente e acaba se prostituindo como profissional, cobrando um valor muito abaixo do mercado apenas para fechar mais um negócio. O ruim vem durante o processo de criação, onde ele vai se dando conta de todo o serviço que se comprometeu em realizar e está sendo gerado por um valor mínimo. Além das alterações que são de praxe o cliente solicitar, consequentemente, o profissional se desestimula em alguma parte do caminho desse processo. Acabando, muitas vezes, por influenciar no resultado final.

Cobrar o que é justo, é valorizar o seu trabalho e também o desenvolvimento do processo criativo para o cliente. O valor a se cobrar deve ser analisado a partir do briefing e a verba que ele possui para investimento, deve existir uma harmonia entre esses dois fatores. Você tem que pensar em relação ao que aquele serviço irá requerer do seu tempo em pesquisas, desenvolvimento e alterações a serem realizadas pelo cliente, isso se não tiver de colocar o job em funcionamento. Acredite, ter todos esses processos discutidos com o cliente antes de você dar o seu valor é muito importante e vai te ajudar bastante a precificar o seu serviço.

Uma análise sobre o mercado também é interessante para que você tenha uma noção desses valores e conseguir comparar com o de outros profissionais, mas sempre analise a experiência e nível que aquele profissional possui para cobrar aquele valor, tanto para um valor menor como para um maior. Você tem que ter em mente que precisa gerar resultados! Pois a publicidade não está voltada apenas para a parte criativa como muitos pensam, publicidade é venda! Não podemos fugir disso. Precisamos aliar a criatividade aos resultados. No final, o que vai contar é o valor que aquele job rendeu financeiramente para o cliente. Criar algo que gere valor financeiro e da marca, exige-se os ingredientes primordiais como o conhecimento, tempo e criatividade para a sua grande receita. São cursos e livros que tivemos que investir, outros freelas que deixamos de pegar, momentos que nos privamos de aproveitar e que não voltam mais. Então, na hora de cobrar, pense nisso. Claro que aliado ao quanto o cliente possui para investimento, não se esqueça disso. Não ofereça algo exorbitante sabendo o quanto terá que se dedicar, sem que o cliente tenha o valor para investimento.

O publicitário além de criativo, ele cria ativos para a sua empresa.

Saber impor o seu valor não é algo fácil, mas é necessário. Está atrelado diretamente ao seu estimulo e crescimento profissional. Sua profissão não é só escrever uns textinhos, fazer uns desenhos, mexer em uns programas, atender umas pessoas, ver uns horários para divulgação nas mídias. Vai muito além disso. Se você é capacitado para realizar o job, você é capacitado para mostrar o seu valor aos seus clientes e para a agência na qual trabalha. Vamos parar de deixar que desvalorizem o que amamos e nos propomos a fazer o melhor. Não precisamos ser mais um profissional de preço e sem rosto no mercado, vamos ser o profissional de valor e que domina o negócio. Não vamos vender o nosso serviço a preço de banana.

Uma dica para você profissional freelancer ou de agência é, antes de oferecer o seu preço, faça um briefing bem elaborado com o cliente, coletando o máximo de informações possíveis para facilitar o seu job e saber qual o perfil do cliente com quem irá trabalhar. Espero que este post ajude você a oferecer um valor justo ao cliente, mas acima de tudo, oferecer um valor justo ao seu trabalho.

0 Gostei disso
0 Não gostei disso

(Redatora Publicitária)

Estudante de Publicidade e Propaganda formada em Tecnologia em Petróleo e Gás. Redatora Publicitária apaixonada pela propaganda e amante da leitura, e fundadora do portal publicitário que vai além para se destacar em um mercado em constante transformação.

Comentários