Escolhi publicidade. Vou morrer pobre?

Portrait of displeased bearded young Caucasian businessman wearing shirt and eyeglasses scratching head in thought

Essa é a pergunta que 100% dos alunos de publicidade, em algum momento da vida, já fez pra si mesmo na frente do espelho antes de ir pra aula. É a pergunta que, provavelmente, você também já ouviu de algum parente quando contou a profissão que escolheu.

Como aconteceu comigo, você também deve ter dito, com um risinho sem graça, que sim, tem gente que ganha dinheiro com isso. Se você quiser saber se estava mentindo quando disse isso pro seu tio, segue lendo.

A verdade é que com publicidade dá pra você ganhar tanto quanto seu primo que fez medicina. Mas também dá pra ganhar tanto quanto o seu Zé, que é padeiro na rua da sua casa.

O que vai fazer sua resposta pro seu tio ser verdade ou não é uma combinação de fatores que, em sua maioria, são ditados pelas suas atitudes. Pra facilitar sua vida, claro, me juntei ao Universitário Publicitário pra te passar em primeira mão a lista de coisas que definem quanto você vai ganhar como publicitária/publicitário.

A qualidade do que você faz

Eu sei, é aquele famoso meme do “não fez mais que sua obrigação”, mas sempre que eu puder vou te lembrar que você precisa ter referências incríveis e fazer muitas vezes o seu trabalho pra ele ficar bom de verdade.

Se você é DA (Diretor de Arte), vai pro Behance. Se você quer ser Atendimento, no seu primeiro estágio você já tem que colar no atendimento da agência pra sugar tudo o que for mais precioso do trabalho dessa pessoa. E pergunte! As pessoas tem ensinamentos valiosos que nunca saberemos se não perguntarmos.

As pessoas que você conhece

Yes, babe. Aqui está a Thayô de novo te falando sobre networking. Se você não prestou atenção no que falei no texto 10 Erros Que Todo Publicitário Novato Já Cometeu, volta lá pra ler!

As pessoas que você conhece podem ser definidoras, porque podem estar conectadas a oportunidades incríveis ou a furadas fenomenais. Se você encontrou um publicitário que trabalha bem, cola nessa pessoa! Nutra essa relação!

O oposto serve pra espertalhões que só se metem em furada: corra dessas pessoas. Diga-me com quem andas e te direis quanto irás ganhar.

O quanto você leva a sério seu trabalho

Não precisa ser workaholic, mas não se importar com a maneira como você entrega seu trabalho é o seu pé na cova. Se você sempre chega atrasado e passa toda a sexta-feira tão ansioso pelo happy hour que escreveu “ecessão” no texto do outdoor do cliente, não reclame de ganhar pouco.

Seu compromisso não deve ser com o ponto eletrônico da agência, tem que ser com a qualidade do que vai chegar na mão do cliente. Seja comprometido e isso será percebido pelos seus colegas, chefes, e pelo cara que escreve as folhas de pagamento.

Discernimento

Uma palavra pouquíssimo usada hoje, mas que faz falta. Discernimento é fundamental para você decidir em que área vai atuar melhor, qual a hora de pedir um aumento e até qual é o melhor momento de pedir as contas e mandar currículo para uma agência melhor.

Esse tipo de habilidade eu só conheço em pessoas extremamente observadoras, capazes de aprender com os erros dos outros. Você tem isso?

O mercado em que você está inserido

Infelizmente não só o seu esforço determina o seu salário. O mercado onde você atua também determina muita coisa. Vou citar o exemplo de duas cidades das quais conheço o mercado: Recife e São Paulo.

São Paulo tem a fama de pagar bem seus criativos, já Recife… São os piores salários pra área que já conheci. Se ninguém no mercado está disposto a pagar mais de um salário mínimo, não espere um milagre. Quem sabe não é a hora de fazer as malas?

Sorte

Tã-dãaaa. Ela também aparece aqui! Às vezes uma oportunidade incrível vai cair no seu colo. Às vezes você tropeçou no dono de uma grande agência enquanto ia comprar café. Às vezes seu pai era publicitário e te conseguiu um estágio sem você ter nem um portfólio. Acontece. Essa não tem nada que eu possa dizer pra te ajudar a conquistar, mas é um fator real, então incluí aqui.

Espero que você leve tudo isso em consideração todos os dias. A maneira como você se enxerga e enxerga o seu trabalho é fundamental pra determinar a maneira como os outros vão olhar pro seu trabalho também. Acredite, faça a sua parte e a era das vacas gordas vai chegar pra você também.

➡ LEIA TAMBÉM:
Como Ser Um Bom Publicitário Antes Mesmo De Se Formar
10 Erros Que Todo Publicitário Novato Já Cometeu
Qual a Diferença Entre Designer e Diretor de Arte?
5 Gostei disso
1 Não gostei disso

Apaixonada por conhecimento compartilhado. Formada em Comunicação Social e fundadora do Publicitário Freela, um projeto que apadrinha profissionais de publicidade e design ensinando a eles os caminhos certos pra se construir uma carreira freelancer. Sou também Diretora de Planejamento Estratégico da Otus Agência Digital, um pouco nômade e convicta de que posso fazer do mundo um lugar melhor.

Comentários